BRASÍLIA

Condutores devem aumentar os cuidados durantes o Carnaval

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Curitiba, fevereiro 2021 – Quem gosta da folia de Carnaval terá que se adaptar em 2021. Com a pandemia ainda assolando o país e as aglomerações proibidas, os foliões terão que procurar outras formas de se divertir e aproveitar os dias de descanso, de maneira segura, mantendo o distanciamento social e os cuidados devidos, como lavar as mãos, usar álcool em gel e máscaras.

            Quem for viajar precisa seguir as recomendações de segurança, como fazer a revisão do seu veículo, usar cinto de segurança, transportar as crianças corretamente nas cadeirinhas e, uma das orientações mais importantes, se beber, não dirigir. Embora seja uma situação de extremo risco, são frequentes os casos de embriaguez ao volante durante o carnaval. A maioria das pessoas embriagadas “acredita” que está bem, com reflexos e reações normais. Isso ocorre devido à falsa sensação inicial de leveza e bem-estar que o álcool proporciona. “O álcool induz as pessoas a fazerem coisas que normalmente não fariam, seja por excesso de confiança, ou pela perda da noção de perigo e respeito à vida. Por isso, durante o carnaval, se beber utilize formas alternativas de deslocamento, como ir caminhando, de ônibus, metrô ou utilizando aplicativos de transporte privado. Conscientização e responsabilidade são medidas que salvam vidas”, comenta o diretor e especialista em trânsito da Perkons, Luiz Gustavo Campos.

LEIA TAMBÉM  Consumo imediato de colostro ao nascer pode determinar a sobrevivência das bezerras

            Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), no Carnaval 2020, Santa Catarina foi o estado onde houve o maior número de mortes nas estradas (13). Minas Gerais ficou em segundo, com 12 e Bahia e Paraná em terceiro, com 11 cada. A BR-101, trecho que corta Santa Catarina, foi a rodovia com a maior quantidade de acidentes em todo o Brasil: 68 ocorrências. O trecho catarinense também teve a maior quantidade de feridos do país: 77 vítimas, e ficou em segundo na quantidade de mortos, juntamente à BR-282 (ambas com 5 mortos), perdendo apenas para a BR-101 no trecho que corta a Bahia (6 mortos).

COMENTE ABAIXO

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS